Início Atualidade Famílias de adolescentes adictos às redes sociais processam as grandes empresas de...

Famílias de adolescentes adictos às redes sociais processam as grandes empresas de tecnologia

CENTENAS DE FAMÍLIAS PROCESSAM EMPRESAS TECNOLóGICAS

Centenas de famílias avançaram com processos contra algumas das maiores empresas tecnológicas, como a Google, o TikTok e a Meta (dona do Facebook e Instagram). A razão para isso é o vício dos filhos nas redes sociais. Os advogados acreditam que essas aplicações expõem as crianças de forma consciente a produtos nocivos, pois contêm características viciantes e prejudiciais.

EMPRESAS NEGAM AS ACUSAÇõES

No entanto, as empresas tecnológicas negam as acusações. A Google afirmou que a proteção das crianças em todas as suas plataformas sempre foi uma prioridade. O Snapchat assegurou que a plataforma foi projetada para remover a pressão de ser perfeito e que verificam todos os conteúdos para evitar a propagação de qualquer coisa prejudicial.

JUIZ FEDERAL DECIDE A FAVOR DAS FAMÍLIAS

Na semana passada, um juiz federal decidiu que as empresas tecnológicas não podem se valer da primeira emenda da constituição norte-americana, que protege a liberdade de expressão, para impedir o processo judicial. Além disso, o juiz determinou que a falta de uma verificação robusta da idade e um fraco controle parental não são problemas relacionados à liberdade de expressão. Essa decisão foi considerada uma vitória significativa pelos advogados das famílias.

MAIS:  Depois da tempestade não vem mais a bonança

 

Artigo anteriorO Banco Central afirma que a regulação das criptomoedas da Binance e do Nubank representa um dos maiores desafios, e a segregação patrimonial pode não ser incluída nas regras iniciais
Próximo artigoA família EDP derruba a bolsa de Lisboa