Início Economia Dívida tarifária de eletricidade aumentará 1,1 Billiões. Não aumentava desde 2014

Dívida tarifária de eletricidade aumentará 1,1 Billiões. Não aumentava desde 2014

Dívida tarifária de eletricidade aumentará 1,1 bilhões. Não aumentava desde 2014

Dívida tarifária da eletricidade em Portugal vai aumentar em 2024

Desde 2014 que a dívida tarifária da eletricidade em Portugal não aumentava. No entanto, no próximo ano, a dívida dará um salto de 1,1 mil milhões de euros, ultrapassando os níveis de 2022.

Causas para o aumento da dívida tarifária

As causas para o aumento da dívida tarifária tiveram origem em 2023, devido a tarifas de eletricidade definidas com base em preços no mercado grossista que se revelaram inferiores ao previsto.

Recuperação do desvio e estabilidade tarifária

Em 2023, foram aprovadas tarifas excecionais para corrigir a situação no segundo semestre. A recuperação do desvio originou um aumento de proveitos com reflexo na estabilidade tarifária para 2024. O regulador propôs a transferência de alguns Custos de Interesse Económico Geral (CIEG) para promover uma maior estabilidade dos preços finais pagos pelos consumidores.

Estimativa da dívida tarifária para 2024

A ERSE estima que a dívida tarifária aumentará para 1.995 milhões de euros no final de 2024, considerando o diferimento e a amortização prevista no serviço da dívida tarifária.

MAIS:  BITGET DESISTE DE LICENÇA DE NEGOCIAÇÃO DE CRIPTOMOEDAS EM HONG KONG

Sustentabilidade e medidas de contenção tarifária

Apesar do aumento previsto, o regulador afirma que a geração de nova dívida tarifária em 2024 não refletirá uma menor sustentabilidade do setor elétrico a médio prazo. Além disso, as tarifas de acesso às redes beneficiam de medidas de contenção tarifária no valor de cerca de 1,2 mil milhões de euros.

Proveitos regulados para E-Redes e SU Eletricidade

A ERSE prevê que o operador das redes de distribuição de eletricidade E-Redes tenha proveitos regulados de 1.094 milhões de euros em 2024, um aumento em relação a 2023. O comercializador de último recurso SU Eletricidade também terá proveitos regulados em 2024.

Artigo anteriorVítimas do BPP alertam sobre quase não sobrar dinheiro após Estado ter sido ressarcido
Próximo artigoA pior medida do OE e o elogio da CGD