Início Atualidade O preço do petróleo diminuiu 3%. Está atingindo seus níveis mais baixos...

O preço do petróleo diminuiu 3%. Está atingindo seus níveis mais baixos desde junho em Londres

Preços do petróleo caem após dados de inflação nos EUA

Os preços do petróleo seguem em baixa nos principais mercados internacionais, devido aos dados da inflação nos EUA que mostraram um abrandamento em termos homólogos, mas um aumento em novembro. Isso indica que a Reserva Federal norte-americana não planeia cortar os juros diretos no início do próximo ano.

Brent do Mar do Norte e West Texas Intermediate (WTI) em queda

O contrato de fevereiro do Brent do Mar do Norte, referência para as importações europeias, cai 3% para 73,73 dólares por barril, atingindo o valor mais baixo desde junho. O WTI, benchmark para os Estados Unidos, perde 3,4% para 68,93 dólares por barril.

Relatório da inflação nos EUA aumenta receios de excesso de petróleo

O relatório da inflação nos EUA aumentou os receios de um excesso de petróleo no mercado, devido à diminuição da procura por combustíveis. Essa preocupação ocorre apesar dos riscos de escalada das tensões no Médio Oriente, depois de um ataque dos hutis do Iémen a um petroleiro norueguês.

MAIS:  Esperanças de aprovação de ETF de Bitcoin nos EUA impulsionam o preço da criptomoeda

Procura mundial por petróleo prevê-se que abrande em 2024

A procura mundial por petróleo deverá abrandar em 2024 e o corte extra da oferta decidido pela OPEP+ no mês passado não parece ser suficiente para evitar um excesso de matéria-prima no mercado. Tanto a OPEP como a Agência Internacional da Energia estão atualizando suas estimativas para a procura global por petróleo esta semana.

Sentimento negativo no mercado de petróleo

De acordo com um corretor da PVM, Tamas Varga, o sentimento do mercado continua negativo, já que não há suporte da procura e os fundamentos não são encorajadores.

Artigo anteriorLisboa sofre uma queda superior a 1%, com apenas duas empresas cotadas a resistir
Próximo artigoImplementação da semana de trabalho de quatro dias em Portugal reduz exaustão e melhora saúde mental dos trabalhadores