Início Atualidade Novas metas europeias de descarbonização da aviação não são viáveis

Novas metas europeias de descarbonização da aviação não são viáveis

Novas metas europeias de descarbonização da aviação não são viáveis

Plan da Comissão Europeia para a descarbonização da aviação até 2050 enfrenta desafios

De modo a poder mitigar o impacto da aviação nas emissões de dióxido de carbono (CO2), a Comissão Europeia delineou um plano para descarbonizar o setor até 2050 – medidas que foram aprovadas pelo Parlamento Europeu no mês passado. No entanto, as companhias aéreas alertam que há vários fatores que podem colocar em causa o cumprimento de alguns objetivos e podem refletir-se num aumento “intolerável” dos custos para as empresas e passageiros.

Desafios para cumprir os objetivos

Os desafios que as companhias aéreas enfrentam para cumprir os objetivos de descarbonização incluem a disponibilidade de alternativas de combustíveis sustentáveis, a falta de infraestruturas adequadas para carregamento de energia elétrica e hidrogénio, além das limitações técnicas dos aviões atuais. Além disso, as companhias aéreas afirmam que a transição para tecnologias mais limpas e eficientes exigirá investimentos significativos em pesquisa e desenvolvimento.

Aumento de custos para empresas e passageiros

As companhias aéreas argumentam que a implementação do plano de descarbonização pode levar a um aumento “intolerável” nos custos para as empresas e passageiros. Elas alegam que os investimentos necessários para a transição para tecnologias mais limpas serão significativos e podem resultar em tarifas mais caras para os passageiros, tornando a aviação menos acessível para muitos.

MAIS:  O secretário-geral da Confederação dos Agricultores de Portugal desmascara a ilusão dos "milhões a chover" no pacote de ajuda aos agricultores

Impactos na indústria aeronáutica

A descarbonização da aviação também terá impactos significativos na indústria aeronáutica. As companhias aéreas terão que investir em novas tecnologias e aeronaves mais eficientes em termos de consumo de combustível. Isso pode exigir uma reestruturação da frota existente e aposentadoria antecipada de aviões mais antigos. A indústria de fabricação de aviões também precisará se adaptar para produzir aeronaves mais sustentáveis.

Conclusão

Embora a Comissão Europeia tenha delineado um plano para a descarbonização da aviação até 2050, as companhias aéreas enfrentam desafios significativos para cumprir esses objetivos. A implementação do plano exigirá investimentos significativos em pesquisa e desenvolvimento, além de infraestruturas e tecnologias adequadas. Além disso, há preocupações sobre o aumento de custos para as empresas e passageiros. No entanto, a descarbonização da aviação é uma medida necessária para mitigar o impacto da aviação nas emissões de CO2 e garantir um setor mais sustentável no futuro.

Artigo anteriorAumento de 2,5% nos custos de construção em agosto devido à mão-de-obra
Próximo artigoBanco português com quase dois séculos de história apresenta nova modalidade de negociação de Bitcoin e criptomoedas.