Início Atualidade Cepsa instalará mais de 1800 carregadores ultrarrápidos em Portugal e Espanha

Cepsa instalará mais de 1800 carregadores ultrarrápidos em Portugal e Espanha

Cepsa instalará mais de 1800 carregadores ultrarrápidos em Portugal e Espanha

O Banco Europeu de Investimento aprova empréstimo de 150 milhões de euros para a Cepsa

O Banco Europeu de Investimento (BEI) aprovou um empréstimo de 150 milhões de euros à Cepsa para a instalação de mais de 1800 carregadores ultrarrápidos nas suas estações de serviço em Portugal e Espanha. O objetivo da empresa é instalar este tipo de carregadores ao longo desta década.

BEI empenhado na mobilidade sustentável

Ricardo Mourinho Félix, vice-presidente do BEI, destacou o empenho do banco num modelo de mobilidade sustentável. Ele ressaltou que a eletrificação e a descarbonização do setor dos transportes rodoviários desempenham um papel fundamental nesse modelo.

Cooperação para atingir os objetivos de descarbonização

Mourinho Félix enfatizou a importância da cooperação com empresas comprometidas com a descarbonização para alcançar os objetivos de redução de emissões de gases de efeito estufa. Ele enfatizou que o desenvolvimento de infraestruturas de carregamento elétrico acessíveis a todos é essencial para acelerar a transição para veículos elétricos.

A estratégia da Cepsa

Maarten Wetselaar, diretor executivo da Cepsa, destacou que a empresa tem como objetivo a descarbonização do transporte rodoviário e a mobilidade sustentável. Para tornar a mobilidade elétrica uma realidade, apostam no carregamento ultrarrápido, permitindo deslocações interurbanas em veículos elétricos sem que o tempo de carregamento seja um obstáculo.

MAIS:  Alstom revisa previsões e despencade 38% na bolsa

Objetivo de um milhão de estações de carregamento até 2025

O financiamento aprovado pelo BEI ajudará a alcançar o objetivo da União Europeia de ter um milhão de estações de carregamento de veículos elétricos em funcionamento até 2025. Atualmente, o transporte rodoviário é responsável por cerca de 73% das emissões do setor dos transportes na União Europeia, tornando-o um dos setores com maiores emissões de gases de efeito estufa.

Artigo anteriorVerde domina futuros na Europa e sessão na Ásia antes dos dados de emprego nos EUA
Próximo artigoHilton planeja inaugurar três hotéis no centro de Lisboa até 2026.