Início Atualidade Entregas de aeronaves comerciais pela Airbus aumentam em 2023

Entregas de aeronaves comerciais pela Airbus aumentam em 2023

airbus

Número elevado de entregas de aeronaves comerciais pela Airbus em 2023

No ano passado, a Airbus entregou 735 aeronaves comerciais a 87 clientes em todo o mundo, o que representa um aumento de mais de 11% em comparação com o ano anterior.

Mercados principais

A Europa foi o principal mercado para as entregas da Airbus, representando 34% do total, seguida pela Ásia-Pacífico com 32% (com 13% das entregas destinadas à China). Os mercados norte-americano, América do Sul e Médio Oriente & África receberam 17%, 8% e 8% das aeronaves, respetivamente.

Encomendas

O setor de aeronaves comerciais registou 2319 novas encomendas brutas (2094 líquidas) em 2023, resultando numa carteira de pedidos de 8598 aeronaves no final do ano.

Recuperação após a pandemia

Apesar dos desafios trazidos pela pandemia, a Airbus teve um desempenho notável em 2023 e aproxima-se das vendas pré-pandemia em 2019. A empresa atribui esse sucesso ao aumento da flexibilidade e capacidade do sistema industrial global, bem como à forte demanda das companhias aéreas por aeronaves mais modernas e eficientes em termos de combustível.

MAIS:  Práticas anticoncorrenciais no mercado laboral: empresas de consultoria tecnológica condenadas a pagar coimas

Comentários dos CEOs

O CEO da Airbus, Guillaume Faury, destaca as vendas e entregas excepcionais da empresa, enquanto o CEO recentemente nomeado, Christian Scherer, revela o sucesso das vendas de modelos específicos, como o A320 e o A350.

Dificuldades enfrentadas pela Boeing

Ao contrário da Airbus, a Boeing tem enfrentado problemas e queda na cotação de suas ações devido a recentes incidentes e às preocupações com a segurança dos aviões. Em particular, a avaria do 737 MAX 9 resultou em inspeções e aeronaves paradas enquanto a investigação estava em andamento.

Impacto nas entregas da Boeing

A Boeing sofreu um golpe duro com a queda na produção de suas aeronaves 737 MAX, mas conseguiu aumentar o número de entregas nos últimos meses de 2023. É importante ressaltar que o modelo anterior da Boeing, o 737 Max 8, já esteve envolvido em acidentes graves.

Informações sobre as companhias aéreas portuguesas

A TAP e a SATA não possuem aeronaves da Boeing em suas frotas, confiando principalmente em modelos da Airbus e Embraer.

Artigo anteriorJB Capital prevê aumento no preço das ações da Galp em Portugal
Próximo artigoPortugal continua ocupando o quinto lugar no ranking de dividendos da Zona Euro