Início Atualidade A remuneração média dos empregados por conta de outrem não ultrapassou os...

A remuneração média dos empregados por conta de outrem não ultrapassou os mil euros em 2021

A remuneração média dos empregados por conta de outrem não ultrapassou os mil euros em 2021

Vencimento mensal dos trabalhadores por conta de outrem em Portugal

A mediana do vencimento mensal dos trabalhadores por conta de outrem não ultrapassou os mil euros em 93% dos municípios em Portugal, variando entre 760,4 euros – o anterior salário mínimo – e 1.781,36 euros em Castro Verde. Apenas 29% destes trabalhadores ganhavam mais do que a média nacional (1.289,5 euros) por mês.

Ganho mensal por género e municípios específicos

Nesse ano, o valor mediano do ganho mensal dos trabalhadores por conta de outrem a tempo completo e com remuneração completa foi de 959,34 euros. Este valor era mais baixo para os trabalhadores do sexo feminino (896,39 euros) face aos do sexo masculino (1.022 euros). Apenas nos municípios de Oeiras, Lisboa, Porto e Campo Maior o valor mediano do ganho das mulheres ultrapassava os 1.000 euros mensais.

Disparidade etária

A Área Metropolitana de Lisboa foi a que apresentou a maior diferença etária em termos do valor mediano do ganho mensal. A maior disparidade foi entre o escalão dos 35 aos 45 anos (1.225,25 euros) e a menor no escalão dos 16 aos 34 anos (1.018,32 euros).

MAIS:  As fábricas da Hyundai na Rússia voltarão a funcionar em janeiro com um proprietário novo

Ganhos mensais mais elevados

O ganho mensal dos trabalhadores por conta de outrem era superior à referência nacional em 22 municípios, localizados maioritariamente nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto. O município de Vila do Porto apresentou o maior ganho mediano mensal dos trabalhadores por conta de outrem com ensino superior, e com valores superiores a 2.000 euros, destacavam-se os municípios de Sines, Castro Verde, Oeiras e Amadora.

Tipologia de contrato

Quanto à tipologia de contrato, a mediana do vencimento mensal era inferior para os trabalhadores com contrato a termo em comparação com os trabalhadores sem termo, entre 858 euros e 1.021 euros, respetivamente. Em 62 municípios, o ganho mediano mensal dos trabalhadores com contrato a termo era superior ao valor nacional.

Trabalhadores por conta de outrem, vencimento mensal, ganho mensal, disparidade salarial, contratados a termo, contratados sem termo

Artigo anterior“Apertem os cintos” – Mercado em alta começa no início de 2024, afirmam líderes de troca de criptomoedas
Próximo artigoEDP apresentará projetos inovadores na conferência COP28 das Nações Unidas