Início Atualidade Centenas de funcionários ameaçam abandonar se a direção não se demitir

Centenas de funcionários ameaçam abandonar se a direção não se demitir

open AI

Mais de 500 trabalhadores da OpenAI exigem a demissão do conselho de administração

Mais de 500 trabalhadores da OpenAI estão a pedir a demissão do atual conselho de administração da empresa. Esta reação surge depois da saída do CEO Sam Altman e da sua substituição por Emmett Shear, antigo responsável pela plataforma Twitch. Também Greg Brockman, cofundador da empresa, deixou o “board” em solidariedade com Altman.

Trabalhadores afirmam que a saída de Altman e Brockman prejudicou a empresa

Na carta assinada por 505 trabalhadores da OpenAI, incluindo membros do “board” e altos cargos da empresa, é referido que a forma como Altman e Brockman saíram comprometeu todo o trabalho desenvolvido e prejudicou a missão da empresa.

Ilya Sutskever arrepende-se da sua participação nas ações do conselho de administração

Um dos membros iniciais do conselho de administração, Ilya Sutskever, foi responsabilizado pela saída de Altman. No entanto, antes da divulgação da carta, Sutskever admitiu nas redes sociais que estava arrependido da sua participação nas ações do conselho e que nunca teve a intenção de prejudicar a OpenAI.

MAIS:  Engel & Völkers Porto regista crescimento de 50% no seu volume de faturação em 2023

Trabalhadores ameaçam juntar-se a Altman e Brockman na Microsoft

Os trabalhadores da OpenAI ameaçaram juntar-se a Altman e Brockman, que foram contratados pela Microsoft, para liderar uma nova equipa de investigação em inteligência artificial. Satya Nadella, CEO da Microsoft, anunciou a contratação através do Twitter e garantiu que há vagas disponíveis para todos os trabalhadores da OpenAI nesta nova subsidiária.

Artigo anteriorBCP, Galp e EDP levam Lisboa rumo à sustentabilidade. Altri registra alta de 4%
Próximo artigoO Banco Central afirma que a regulação das criptomoedas da Binance e do Nubank representa um dos maiores desafios, e a segregação patrimonial pode não ser incluída nas regras iniciais