Início Atualidade Startup portuguesa INESmagem vence concurso Web Summit com tecnologia de reconhecimento facial

Startup portuguesa INESmagem vence concurso Web Summit com tecnologia de reconhecimento facial

A Web Summit ainda é um evento relevante

INESMAGEM VENCE WEB SUMMIT POR PROMOVER RECONHECIMENTO FACIAL

A startup portuguesa INESmagem foi eleita a grande vencedora do concurso Web Summit 2019, realizado em Lisboa. A empresa desenvolveu um sistema de reconhecimento facial que utiliza inteligência artificial para identificar pessoas em fotografias e vídeos. A tecnologia da INESmagem foi escolhida como a melhor entre as 1.200 startups que participaram do evento.

O sistema de reconhecimento facial da INESmagem tem diversas aplicações, desde a segurança pública até a análise do comportamento dos consumidores em lojas e shoppings. De acordo com os fundadores da empresa, a tecnologia é capaz de identificar pessoas mesmo com mudanças no visual, como o uso de óculos ou alterações na aparência.

Além da INESmagem, outras startups também foram premiadas no Web Summit. A Tonic App, que desenvolve uma plataforma de comunicação entre médicos, foi eleita a melhor startup médica. Já a AlterEstate, que trabalha com a digitalização de processos imobiliários, recebeu o prêmio de melhor startup imobiliária.

O Web Summit é considerado um dos maiores eventos de tecnologia e empreendedorismo do mundo. A edição deste ano contou com a presença de mais de 70 mil participantes, entre empreendedores, investidores e profissionais do setor. A escolha das melhores startups foi feita por um júri composto por especialistas e investidores renomados.

MAIS:  O empresário Lacerda Machado encontra-se atualmente nas dependências da Polícia de Segurança Pública (PSP)

A vitória da INESmagem no Web Summit demonstra a qualidade e o potencial da tecnologia portuguesa. A empresa e as outras startups premiadas estão mostrando ao mundo a capacidade de inovação e empreendedorismo do país.

Artigo anteriorExxonMobil produzirá lítio para baterias de veículos elétricos em 2027
Próximo artigoEmpresa norueguesa Otovo conclui aumento de capital de 40 milhões de euros