Início Atualidade Prosegur cresce 10% no seu negócio de Security

Prosegur cresce 10% no seu negócio de Security

Prosegur iSOC

A Prosegur registou um crescimento global de 10% no seu negócio de Security em 2023. O Centro de Operações de Segurança Inteligente (iSOC) da Prosegur em Lisboa, que completou o seu primeiro aniversário no final do ano passado, destacou-se pela sua contribuição para o crescimento registado.

Estes resultados devem-se ao modelo de segurança híbrida da Prosegur, que combina o talento humano (pessoas), tecnologia avançada e a gestão estratégica de dados, oferecendo aos clientes uma solução de segurança integral. O crescimento de mais de 10% em 2023 deve-se também ao facto de as soluções de segurança híbrida já terem sido adotadas por mais de 32% dos clientes da empresa a nível global.

O iSOC está no núcleo da estratégia de segurança híbrida da Prosegur. Centra-se na integração dos profissionais de segurança numa rede tecnológica de vanguarda, informação e inteligência. A rede de iSOC’s da Prosegur conta atualmente com 14 centros em países como o Brasil, Chile, China, Colômbia, Portugal, Estados Unidos, Espanha, México, Paraguai, Peru, Singapura e Uruguai.  A partir dos iSOC’s são geridos anualmente mais de 1,5 milhões de eventos e dados de segurança contextualizados.

MAIS:  Apps maliciosas entre as principais ciberameaças durante a Black Friday

O iSOC de Lisboa foi inaugurado em outubro de 2022, tendo vindo a contribuir para o crescimento global do negócio desde então. Contou com um investimento de mais de um milhão de euros e um potencial de gerar 100 novos postos de trabalho, dos quais mais de 50% já foram preenchidos até ao final de 2023. Este centro monitoriza mais de 3.500 instalações de clientes, respetivos eventos e dados de segurança contextualizados, bem como realiza mais de 50 mil rondas virtuais/ano.

Artigo anteriorPorsche lança novo Macan elétrico em Portugal | Preços e especificações
Próximo artigoCriminalidade organizada e incerteza geopolítica entre as principais ameaças à segurança em 2024