Início Atualidade Confrontos geopolíticos, gestão de multidões e ciberataques entre os principais riscos de...

Confrontos geopolíticos, gestão de multidões e ciberataques entre os principais riscos de segurança durante a época natalícia

CONFRONTOS GEOPOLÍTICOS, GESTÃO DE MULTIDÕES E CIBERATAQUES ENTRE OS PRINCIPAIS RISCOS DE SEGURANÇA DURANTE A ÉPOCA NATALÍCIA

De acordo com um relatório da Prosegur Research, esta temporada festiva apresenta desafios de segurança, destacando-se os riscos sociopolíticos e económicos, riscos ambientais e físicos e riscos tecnológicos.

Entre os riscos sociopolíticos e económicos figuram, além dos confrontos geopolíticos, os aumentos generalizados nas taxas de juros, que podendo levar à redução do consumo. O ativismo social, vinculado a questões socioeconómicas e políticas, também representa um risco durante os períodos de intensa atividade comercial. Campanhas de boicote e convergência de interesses geopolíticos, sociais ou ambientais podem representar problemas de reputação para as empresas.

Os riscos físicos e ambientais apresentam ameaças à segurança em várias infraestruturas e setores empresariais. O aumento de “porchpirates”, criminosos que aproveitam a oportunidade para roubar itens deixados à porta pelas empresas de entregas, é uma realidade nesta época. Além disso, durante os meses de inverno, o crime organizado aumenta nos setores de venda a retalho, transporte e energia, com roubos de mercadorias e combustível em veículos, com riscos à integridade física. O aumento do comércio online também resulta num aumento significativo de fraudes e de ciberameaças, especialmente no contexto de compras e devoluções fraudulentas. No setor das viagens e turismo, a crescente mobilidade para as cidades na temporada de inverno representa um risco para a gestão de multidões. Além disso, os grandes eventos em locais turísticos também podem ser fator de alarme.

MAIS:  Alstom revisa previsões e despencade 38% na bolsa

Com a chegada da época festiva, que envolve mais mobilidade e um aumento do teletrabalho, surgem riscos tecnológicos, nomeadamente ataques cibernéticos. O “CEO fraud” destaca-se como uma das principais ameaças, já que o trabalho remoto e as possíveis distrações aumentam a sua eficácia. Por fim, o aumento no volume de compras, desde a Black Friday, impacta diretamente as empresas nos setores de venda a retalho, transporte e logística, aumentando significativamente as tentativas de phishing, entre outros.

Para ler o relatório completo, clique aqui.

Artigo anteriorDia da Solidariedade: Voluntários MetLife fomentam a educação financeira
Próximo artigoPrincipais índices em Wall Street em alta com expectativa de cortes de taxas de juro