Início Atualidade Recuperação das ações americanas: é hora de olhar para além das gigantes...

Recuperação das ações americanas: é hora de olhar para além das gigantes de tecnologia?

Ações americanas: “time for the rest?”

Desde o início de dezembro, e para variar, o resto das ações americanas, que não as “sete magníficas”, tem suportado a subida dos índices de mercado para perto dos máximos históricos. Enquanto as gigantes de tecnologia continuam a liderar a recuperação, é agora um bom momento para as empresas mais afetadas pela pandemia mostrarem o seu poder.

O ano de 2020 viu as ações tecnológicas brilharem, enquanto as empresas em setores mais tradicionais como a energia, saúde e bancos ficaram para trás. No entanto, nos últimos tempos, tem havido um movimento de rotação, onde os investidores têm começado a olhar para empresas mais afetadas pelo impacto da pandemia, como retalho, turismo e transportes.

As ações do setor do retalho em particular têm mostrado sinais de recuperação nos últimos meses, à medida que as restrições começam a ser levantadas e os consumidores voltam a abrir os seus bolsos. Grandes players como a Amazon e o Walmart têm beneficiado com o aumento das compras online, enquanto empresas como a Target e a Home Depot têm visto um aumento nas vendas de produtos para o lar.

MAIS:  Aumento de salário na Biedronka abrange mais de 65 mil trabalhadores

No setor do turismo, apesar de ainda haver muita incerteza em torno das viagens internacionais, as empresas de cruzeiros e companhias aéreas têm sido impulsionadas pelos avanços na vacinação e pela esperança de uma retoma gradual das viagens. Além disso, muitas pessoas estão ansiosas para voltar a viajar depois de tanto tempo em confinamento.

Por fim, no setor dos transportes, as empresas de logística têm sido fundamentais durante a pandemia, garantindo que bens essenciais chegam às mãos dos consumidores. O crescimento do comércio eletrónico e a necessidade de serviços de entrega rápida têm impulsionado as ações de empresas como a UPS e a FedEx.

Em resumo, embora as ações tecnológicas continuem a ser uma aposta segura, é hora de olhar para além das “sete magníficas” e considerar as oportunidades que as empresas mais afetadas pela pandemia podem oferecer. A recuperação destes setores pode trazer ganhos significativos para os investidores que estão dispostos a assumir algum risco.

Artigo anteriorO FMI – FED, BCE e BoE mantiveram as taxas inalteradas
Próximo artigoA digitalização e a inovação tecnológica na experiência do cliente entre as principais tendências do mercado imobiliário para 2024